novo-eu category image
10 de janeiro de 2016

Inspire leveza NOVO EU – DIA 28

Novo eu

IMG_20160110_150918

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Inspire leveza NOVO EU – DIA 28
30 Dias de Desbloqueio Mental
Dia 28 – O MEDO E OS 3 “Ds”

Olá pessoas do bem =)

o medo só existe quando escuto suas histórias

Já falamos muito sobre o medo por aqui. Acho que você já conseguiu perceber o quanto ele age sorrateiramente por detrás de todos os bloqueios.
O medo age de diversas maneiras, mas a que ele mais gosta é de nos contar mentirinhas, de nos fazer acreditar em realidades inexistentes e de imprimir em nosso subconsciente situações que nos desanimam.
E aí nós já encontramos o primeiro D – Desânimo.
Depois ele continua nos atormentando contando historinhas que nos fazem desacreditar naquilo que é verdade.
E aqui encontramos o segundo D – Descrença.
Não satisfeito ele consegue nos fazer desistir de nosso objetivo.
E esse é o terceiro D – Desistência.

Quando nós acreditamos nas historinhas que o medo nos conta ele cumpre seu papel direitinho em nossa vida. Desânimo, Descrença e Desistência – isso derruba qualquer objetivo.

Por onde começar?
Primeiro você precisa prestar bastante atenção nas suas conversas internas, porque é ali que o medo se manifesta. Não pense que medo é sempre igual o sentimento de quando você vê uma barata não. Isso é pânico, fuga. Medo é aquela sensação de impotência, de incapacidade, de preguiça.
E ele se manifesta dentro do seu subconsciente te contando histórias até bem bonitinhas, que te fazem acreditar e cair no papel de vítima da situação.

Como o medo fala?
Vai depender da situação que você está vivendo, mas ele costuma usar coisas do tipo:
– você não vai conseguir – por que você está fazendo isso quando poderia estar no shopping? – isso nunca vai dar certo – outras pessoas não conseguiram, por que você acha que consegue? – pare com isso, está ridículo – você é fracassado – você nasceu assim – impossível mudar a realidade – você sabe que sempre desiste no meio.

Mas Andreza, o que eu faço quando percebo que estou ouvindo o medo?
Conte a verdade para ele!
Simples.
Quando você perceber que está ouvindo as historinhas do medo, você vai contar a verdade para ele.
Por exemplo – eu consigo sim – eu estou fazendo isso porque decidi que quero vencer – isso já deu certo – não me importa se os outros não conseguiram, eu quero tentar – isso é maravilhoso – eu sou vencedora, já venci outras vezes e vencerei agora também – eu é quem crio minha realidade, então mudo ela quando quero – eu vou levar isso até o fim.

E quando você conta a verdade para o medo, rapidinho imprime em seu subconsciente a realidade que deseja manifestar e evita cair na cilada dos três “Ds”.

→ Vou exemplificar para tentar ser mais clara.
Digamos que você resolveu começar uma dieta – ou estudar outra língua – ou voltar pra faculdade – ou encontrar seu amor verdadeiro – ou abrir um negócio próprio.
Você planeja tudo direitinho, se empolga, imagina tudo e começa a correr atrás daquilo que planejou.
Mas diante da primeira dificuldade, ou muitas vezes sem nem mesmo ter enfrentado nenhuma dificuldade, seu subconsciente começa a dizer baixinho: – deixa isso pra lá, vai demorar demais, você podia estar fazendo outra coisa ao invés disso.
Então você se deixa levar e cai no primeiro D – Desânimo.
Você desanima da dieta, desanima do negócio próprio, desanima do curso… Nem sabe direito o motivo, mas sente um desânimo forte em relação a fazer aquilo.
O medo continua presente, porque ganhou espaço.
Agora ele vai te dizer: – está tudo bem assim como está, não precisa mudar nada, você está ótima assim, chega de estudar você está velho demais para isso, agora não é uma boa época de abrir empresa pois são tempos de crise.
E você se deixar levar pelo segundo D – Descrença.
Você não acredita mais no seu objetivo e se convence que continuar como estava é a melhor decisão.
Você encontra sozinha o terceiro D – Desistência.
Você desiste e o medo vence.

É assim que funciona em 100 % dos casos.

Mas se você tivesse enfrentado esse medo lá no início e tivesse contado para ele a SUA verdade, aquilo que você quer e acredita teria prevalecido. Ele até teria insistido um pouco mais e vez por outra voltaria a te importunar, mas como você já estaria treinada continuaria contando para ele a sua verdade até realizar seu objetivo.
Aí então você teria vencido, teria mostrado a si mesma que é capaz de voar. Mesmo que tivesse aprendido a voar pelo meio do caminho, não importa, o que importa aqui é não ouvir as mentiras que o medo te conta.

Sugiro que faça os exercícios abaixo para começar esse desbloqueio e que assista ao vídeo para complementar a leitura. No vídeo eu uso exemplos, depoimentos e te ajudo a fazer o exercício.

Exercício para restaurar padrões de medo – Encontre suas respostas e depois deixe exposto em um local que possa ser visto diariamente.

1 – Escreva 5 coisas que você já realizou na vida e que te deu grande satisfação em fazer.
Depois responda como você foi capaz de realizar cada uma dessas coisas, quais obstáculos superou, que capacidade desenvolveu.

2 – Pergunte a um amigo, colega ou pessoa que te conheça bem quais são as qualidades que essa pessoa vê em você.

3 – Faça uma lista de cinco pessoas que te inspiram e quais são as qualidades que você identifica em cada uma delas.

4 – Agora descreva 5 coisas que você sente que deve investir na sua personalidade para ser você definitivamente, se amar e se admirar como admira as pessoas da lista anterior.

Manifesto dos 3 “Ds” – para ser escrito e emoldurado

Eu_______________*seu nome
Acredito que posso realizar isso________________________*seu objetivo
Estou sempre animado em busca disso_____________________*seu objetivo
E persisto em prol disso________________________________*seu objetivo

 

Transforme os três “Ds” do medo em três “Ds” da vitória
Decida – Domine – Determine

 

Gratidão e Namastê _/\_

 

  1. Ana Cabral disse:

    Boa noite!
    É incrível como tudo que comecei a voltar a ler essa semana tem a ver com o que estou passando. Estes dois últimos vídeos falam exatamente o que está acontecendo e é muito difícil ultrapassar essa barreira porque mesmo lendo que devemos mudar, identificando como mudar essa situação, a gente (eu) ainda continuo a realmente achar que não dá mais tempo, que está longe e vai demorar e não saber por onde mudar. Mas , ainda bem, que, a sementinha que foi plantada lá no comecinho, desde o primeiro dia, está aqui e não me deixa desistir. Estou quase chegando lá, mesmo com alguns intervalos. Obrigada mais uma vez, por suas palavras e exemplo!
    Namastê