para-inspirar category image
14 de março de 2020

As duas lições da quarentena Italiana

Para Inspirar

Silêncio.

E se você abrisse a janela e ninguém mais estivesse lá? Se de repente, tudo o que restasse fossem você, suas coisas e seus pensamentos? Você estaria em paz com eles?

Você com certeza está sabendo do caos que estamos vivendo na Itália. Já viu todos os noticiários e está a par da situação, mas só para constar nos registros do futuro vou deixar um relato.

É 2020. Março de 2020. A Itália está de quarentena. 60 milhões de pessoas estão dentro de suas casas, vetados de sair do próprio território por conta de uma epidemia viral. Viral e letal. Letal para humanos e para a economia. Coincidentemente também é quaresma.

Será que Deus quis nos mostrar como Jesus sentiu no deserto? Eu não acredito no acaso. É inverno. Só tenho saído de casa para comprar água no supermercado. O comércio inteiro está fechado. As ruas estão completamente vazias. As pessoas estão seguindo rigorosamente o decreto do governo de não saírem de casa e levantaram nas mídias sociais a hashtag #iorestoacasa – euficoemcasa .

Se passaram apenas quatro dias.

E se você abrisse a janela e ninguém mais estivesse lá?

O vazio deu lugar ao silêncio. A rotina, antes irrelevante, agora é almejada. Não fosse o calendário eu nem saberia que hoje é sábado. Percebo entretanto, que a sensação de abandono e medo que assolou o país inteiro nos primeiros instantes está piano, piano – vagarosamente – se tornando em uma sensação indescritível de união.

O vazio foi preenchido pela certeza de que estamos todos juntos, unidos, desejando uma só realidade: nossa liberdade de volta. Nossa vida de volta. Nossa rotina de volta. Nosso trabalho de volta. Nossos amigos de volta. Até mesmos nossos problemas de volta.

E isso prova duas coisas: primeiro que nós não percebemos o quanto somos ricos até que alguém nos tire tudo o que temos; e segundo que nós vibramos na frequência que escolhemos.

Hoje quando abri a janela fui tomada por um abraço quente, macio, acolhedor. Não tinha nenhuma pessoa na rua. Só tinha o silêncio das preces noturnas que pairavam soltas fora das janelas de um país inteiro.

Vibração.

E se você abrisse a janela e ninguém mais estivesse lá? Ainda assim não estaríamos sós. Da mesma forma como Jesus não esteve só enquanto esteve no deserto. Nunca estaremos sós enquanto confiarmos no poder de transformação que temos.

E se soubermos ouvir nossos pensamentos voltaremos do deserto mais seguros prontos para recomeçar uma nova vida.

Eu particularmente estou dando ouvidos à questões antes deixadas de lado, estou recuperando a confiança em seguir meu instinto e externando sonhos a serem manifestados.

Sabe, às vezes o deserto é necessário para que enfim possamos aceitar o chamado.Silenciemos então e as respostas virão através da meditação.Eu gravei um vídeo com uma meditação guiada para esse momento. Se quiser experimentar esse silêncio agora e conhecer os efeitos transformadores de estar só na companhia de seus próprios pensamentos lhe convido a clicar nesse link http://inspireleveza.com/alinhamento-com-a-saude-a-paz-e-a-harmonia-do-planeta

Hari Om – que o amor desperte